Letra

Esta é a balada mexicana do grande Cuco do Rock
Tripule bem bragado em toda sua terra
No café da manhã lançou um tequila
Para meio-dia abriu outra garrafa

Já durante a noite, atire na mão
Tavernas esvaziando, girou em saltos de sapatos
Então em um canto procurou chamacas
Chapéu lateral, camisa disto

Agarrou ao velho, lançou isto na coxa
Pregou a espora e o cavalo começa
E aconteceu aquela noite que estando bêbado
Querendo isto buscou entre os braços dele

Oh Cuco do Rock, oh alma em dor
Oh Cuco do Rock, não era o bom
Oh Cuco do Rock, oh alma em dor
Oh Cuco do Rock, não era o bom

Então o dia seguinte, terror na face,
" Como atrás para o lado " dele, ele desejou saber
Era o Huicho jovem, de modos estranhos,
Vestido de ' ñora, sorrindo ele agora,

" Você me quebrou a honra "!, Cuco que do Rock gritou
E desorbitado tiraram a arma
Dándo de tiros para a pessoa pobre do Huicho
ele lavou o dele desonra o grande Cuco do Rock

Atrás do grelha o grande Cuco do Rock
Triste e loner completa a oração dele
Mas de cela dele já fez alojamento
As meninas dele, comida e bebida chegam

Oh Cuco do Rock, oh alma em dor
Oh Cuco do Rock, não era o bom
Oh Cuco do Rock, oh alma em dor
Oh Cuco do Rock, não era o bom

E isto era a balada mexicana do grande Cuco do Rock
Gênio e figura até o sepulcro
Correndo no mundo a sombra dele vagou
Procurando a masculinidade dele que alguém levou

Oh Cuco do Rock, oh alma em dor
Oh Cuco do Rock, não era o bom
Oh Cuco do Rock, oh alma em dor
Oh Cuco do Rock, não era um velho...

Compartir

Video relacionado

...